Página Inicial > Livre > Tabletop Simulator vs. Tabletopia

Tabletop Simulator vs. Tabletopia

tts vs tabletopia

Talvez você já tenha ouvido falar de Tabletopia. Nos últimos meses, muitos YouTubers famosos no cenário de board games tem falado a respeito, um dos mais entusiasmados sendo o Richard Ham do canal Rahdo (assinem esse canal. É bom demais!). Todos falam sobre a inovação que o Tabletopia trás ao mercado, te permitindo jogar board games de maneira digital. Porém um outro programa já tem feito isso há uns 2 anos mais ou menos. Eu estou falando do Tabletop Simulator. Por que será então que todo mundo fala tantas maravilhas do Tabletopia, quando o TTS passou despercebido esse tempo todo? Bem, agora que eu tenho acesso ao Tabletopia via Steam eu resolvi fazer uma comparação. Pega um suco, se acomode na cadeira e se prepare, pois o texto é longo. 🙂

Terra Mystica no Tabletopia

Terra Mystica no Tabletopia

Antes de começar, vale lembrar que eu utilizo o Tabletop Simulator (TTS para os íntimos) há quase um ano já. Estou muito familiarizado com sua interface e mecânica, mas prometo pra vocês que não estou deixando isso influenciar as minhas opiniões a seguir. Quero lembrar também que tudo que eu falo aqui é somente a minha opinião e nunca deve ser tratado como verdade absoluta. Esteja a vontade para discordar de mim e, por favor, caso o faça comente na seção de comentários para que todos nós possamos aprender mais com mais opiniões. Dito tudo isso, vamos lá.

Peraí, do que estamos falando?

Colt Express no TTS

Colt Express no TTS

TTS e Tabletopia são dois programas de computador que vendem a ideia de te permitir jogar os jogos de tabuleiro do mundo todo através do seu computador, no conforto do seu lar. É muito comum vermos pessoas que tinham grupos fixos de jogos e que por razões da vida tiveram que se afastar de seus amigos, fazendo com que nunca mais joguem juntos. Alguns contornam esse obstáculo jogando via Skype, outros jogando via Fórum, e outros simplesmente vendem a coleção já que não conseguem mais um grupo para jogar. A ideia de ambos os programas é dar uma opção mais palpável para essa jogatina à distância.

Uma outra vantagem de ambos os programas também é você poder testar a jogabilidade de algum board game que esteja de olho, a fim de ver se realmente gosta e merece o seu suado dinheirinho.

Abaixo, listarei os pontos que considero importantes, sempre fazendo uma comparação entre os dois.

Quantidade de Jogos Disponíveis x Qualidade dos Jogos Disponíveis
A princípio essa pode ser uma comparação injusta, já que o TTS existe há quase 2 anos e o Tabletopia está atualmente em fase de Closed Beta ainda, mas você vai entender logo mais o porque eu estou falando disso.

Jogos Disponíveis no TTS

Jogos Disponíveis no TTS

Quando o TTS surgiu, ele apareceu como um verdadeiro “Simulador de Mesa”. Tudo que tinha eram as mesas virtuais e as ferramentas para a comunidade criar o que quiser. E quando você deixa a criação de conteúdo na mão da comunidade, já sabe o que acontece: Uma verdadeira enxurrada. São atualmente quase 8 mil itens disponíveis no Workshop, o local onde o Steam abriga as criações de todos os jogadores. Obviamente, muita coisa disso aí são cópias de outras e muita, mas muita coisa mesmo, são bem mal feitas.

Jogos Disponíveis no Tabletopia

Jogos Disponíveis no Tabletopia

Já o Tabletopia é bem diferente. Embora ele ainda tenha a possibilidade de os usuários fazerem a criação que quiserem, essa opção só é liberada para quem assinar um dos pacotes que permitem a criação de conteúdo (mais a respeito disso quando falarmos do modelo de negócio). Isso porque a ideia do Tabletopia é bem diferente do TTS: Ao invés de pedir pra comunidade criar o que quiser, o Tabletopia foi falar direto com as desenvolvedoras e publicadoras dos jogos de tabuleiro e pediu o envolvimento deles na criação dos jogos. Isso faz com que a quantidade de jogos seja muito menor (atualmente são 220 jogos na biblioteca do Tabletopia), mas todos tem uma apresentação linda. Todos com suas peças e miniaturas muito bem feitas, reproduzindo com total fidelidade o conteúdo da vida real. Obviamente esse número vai aumentar bastante, mas é certeza que não vai chegar nem perto da quantidade que você encontra no TTS.

Dito tudo isso, eu imagino que você ache que eu vou dar um empate né, já que o TTS tem muito mais quantidade e o Tabletopia tem mais qualidade. Mas você errou. 🙂 A apresentação toda do TTS pra mim é mais bonita, e os poucos jogos oficiais (falarei mais disso quando falarmos do modelo de negócio) que estão em ambos os jogos escancaram isso. Vejam abaixo a comparação do Scythe no Tabletopia e no TTS.

scythe lado a lado

Então, embora na porcentagem eu imagino que o Tabletopia tenha uma qualidade maior do que o TTS, já que 100% dos jogos que você achar no Tabletopia estarão bem bonitos por ter envolvimento da produtora e publicadora original do jogo, os jogos que são bonitos no TTS são muito mais bonitos. Além da mesa (falarei mais disso quando eu comentar da apresentação). É um placar apertado, mas pra mim é ponto pro TTS! (Resultado Parcial: TTS 1 x 0 Tabletopia)

Apresentação

Comparação de Menus

Comparação de Menus

O menu do Tabletopia é muito mais bonito e intuitivo que o menu do TTS. Ao entrar no Tabletopia as imagens são claras, é muito fácil entender onde você precisa clicar para chegar aonde quer, sendo que no TTS é tudo mais rústico, com somente textos sem praticamente nenhuma imagem, tirando os pouquíssimos jogos oficiais. E mesmo nesses poucos jogos oficiais a imagem não é tão atraente assim.

Achar sala para jogar também é muito mais agradável no Tabletopia. No TTS não é difícil, você tem lá a lista de jogos e salas criadas, mas de novo é somente nome. No Tabletopia você tem imagem, tem as características do jogo, número de jogadores, tempo médio de duração de partida, enfim.. muito melhor.

Porém, a apresentação do jogo em si na minha opinião perde para o TTS. Como falei acima, tudo bem que os componentes são todos muito bonitos, mas o que você tem na hora do jogo é um “cenário infinito” e as peças estão todas ali suspensas nesse vácuo. (PS: a foto do Terra Mystica mostra uma tábua onde o jogo está colocado, mas você pode ver que no Scythe não tem a mesma coisa) Não é algo que te dá a impressão de estar jogando um jogo de tabuleiro de verdade. Já no TTS, você tem uma mesa e um fundo de tela que representa um ambiente da vida real (ou um vácuo também, se quiser). Tudo bem que aqui também não é aquela perfeição toda, já que a mesa está flutuando no espaço e não tem chão, mas é importante notar que os mods mais recentes mostram o contrário, como já mostrei lá em cima no Scythe, e tem essa sala que foi criada por um usuário também apenas para mostrar a possibilidade. Isso mostra que o futuro do TTS tem tudo para ter uma apresentação in game ainda melhor do que já é.

Partida de Bruges no Tabletop Simulator

Partida de Bruges no Tabletop Simulator

Ao jogar o TTS você se sente em volta de uma mesa de verdade. A sua mão de cartas fica lá no seu lado da mesa, cada um tem uma foto representando seu avatar no local certo da mesa. Nós vemos a mão de cartas de todos os jogadores, como se eles estivessem mesmo numa mesa de verdade com a gente. Já no Tabletopia, é tudo imaterial. Sua mão de cartas desaparece no além e ninguém pode ver além de você. Os avatares estão em pontos fixos da interface sem ter nenhuma ligação direta com o jogo em si. Em suma, não é legal.

Meu veredito: Vou dar empate devido ao Tabletopia ser tão melhor nos menus, mas o TTS ser tão melhor dentro do jogo. (Resultado Parcial: TTS 2 x 1 Tabletopia)

Física
Pra mim, é aqui onde o TTS se sobresai demais com relação ao Tabletopia. No TTS a física é levada muito mais a sério, já que a ideia dele era ser um simulador mesmo. Tudo bem que as coisas parecem flutuar demais. É esquisito você clicar para virar a mesa e ver várias peças flutuando, além da mesa caindo no vácuo de forma bem lenta e irreal, mas isso não chega a atrapalhar. O que realmente me agrada quando digo na física é a questão de poder pegar um deck de cartas e chacoalhar ele para o embaralhar. É pegar um dado, chacoalhar o mouse e soltar o botão para ver o dado rolando na mesa. É poder bater uma peça em outra e a empurrar, é poder dar petelecos nas cartas, nos peões… enfim, é poder fazer o que quiser.

Meio difícil mostrar isso em foto, mas dar um peteleco nessa "torre de dados" e fazer tudo voar pela mesa não é possível fazer no Tabletopia.

Meio difícil mostrar isso em foto, mas dar um peteleco nessa “torre de dados” e fazer tudo voar pela mesa não é possível no Tabletopia.

Já no Tabletopia, é tudo fixo nos “snap points”. Você consegue colocar uma carta em qualquer lugar da mesa, mas não pode simplesmente a jogar e ver ela deslizando. Para rolar dados você só pode apertar R e ver o dado rolando (algo que você pode fazer no TTS também), mas não pode jogar os dados na “mesa”. Não pode bater nas peças. Enfim, é tudo muito mais restrito.

Este é o único ponto em que meu veredito é muito fácil: TTS sem dúvida! (Resultado Parcial: TTS 3 x 1 Tabletopia)

Modelo de Negócio

Preços do TTS

Preços do TTS

Aqui eu fico bem dividido… vamos lá: para jogar o TTS, você precisa comprar o jogo. Ele custa R$ 36,99 no Steam e, ao comprar o jogo, você tem acesso a toda a biblioteca dele, além de poder criar o que quiser. Isso é ótimo para os desenvolvedores de jogos por exemplo, que sem precisar investir muito tem a possibilidade de criar o protótipo dele para jogar com todo mundo online, com acesso a todas as ferramentas de criação de tiles, cartas, miniaturas, modelos 3D e etc. Para os usuários comuns, também é bom pois é um custo único e então você pode criar salas que quiser, quando quiser e chamar qualquer um pra jogar com você (qualquer um que tenha comprado o jogo também). Aqui cabe também falar algo que eu só comentei por cima: o TTS também tem algumas versões oficiais de jogos. Essas versões oficiais você precisa pagar a parte para poder criar sala de jogo. Por exemplo, eu falei lá em cima do Scythe. Se você quiser criar uma sala para jogar Scythe com quem quiser, você precisa comprar o Scythe em forma de DLC, que custa R$ 15,99. Mas você pode jogar o Scythe normalmente caso você seja convidado para jogar, mesmo se não tiver comprado o DLC. Somente a pessoa que criou a sala de jogo precisa ter comprado o DLC para que todos possam jogar.

Preços Tabletopia

Preços Tabletopia

O Tabletopia já rola de forma diferente, e talvez seja por isso que eles conseguiram muito mais apoio das publicadores oficiais dos jogos. O Tabletopia funciona em formato de assinatura. Atualmente, na fase Beta, se você quiser acessar o jogo pode ir no Steam e comprar a versão “Early Acess” por R$ 19,99, mas quando ele for oficialmente lançado qualquer pessoa poderá jogar o jogo já que ele será gratuito para você ter acesso. Porém, para criar salas, você precisará assinar um dos pacotes disponíveis de mensalidade. Ao se cadastrar no Tabletopia quando ele for lançado oficialmente, você vai ter 3 opções de assinatura: A assinatura Bronze é gratuita. Você não vai pagar nada para ter seu registro no site e assim poder ter histórico de partidas, mas não vai poder criar nenhuma sala e nem vai ter acesso ao catálogo Premium de jogos (os jogos oficiais das publicadoras); A assinatura Prata custa U$ 4,99 e você vai poder acessar os jogos premium, mas não vai poder convidar ninguém para jogar nas salas que você criar. Já a assinatura Ouro custa US$ 9,99 e além de acesso aos jogos premium, você pode convidar quantas pessoas quiser (sejam elas assinantes do Tabletopia ou não) e ainda pode criar uma sala de jogo totalmente personalizada por você. Eu acredito que aqui nessa sala você vai poder colocar uma mesa igual no TTS, mas aí é só imaginação minha. ^^ Para quem quiser criar seus jogos no TTS também é necessária uma assinatura a parte e também são 3 tipos, a assinatura básica é gratuita e só te deixa criar um jogo; a assinatura avançada custa U$ 9,99 e te deixa criar 5 jogos e a assinatura Pro custa U$ 19,99 e te deixa criar 12 jogos, além de ser a única assinatura que te dá uma página de publicação para todos acharem seu jogo facilmente e também te dá acesso à ferramente de criação de modelo 3D.

O meu veredito aqui é difícil. Por um lado, você tem o TTS onde todo mundo precisa pagar 36 reais pra jogar (as vezes tem promoção e custa menos de 20), mas uma vez que pagar você não precisa pagar mais nada para ter acesso a tudo que você quer. Por outro lado você tem o Tabletopia, onde você não precisará pagar nada para jogar (desde que seja convidado por um usuário que seja assinante Ouro), mas caso queira ter acesso aos jogos premium, que é o motivo pelo qual você iria querer jogar o Tabletopia, terá que pagar mensalmente o valor parecido com o qual você poderia comprar o TTS (ainda não sabemos quanto as assinaturas vão custar através do Steam, que tem uma conversão bem mais branda para a nossa moeda).

Eu gosto da questão oficial do Tabletopia e entendo a cobrança mensal. Gosto do fato de ser gratuito para utilizar e ser convidado a jogar. Mas quando penso em ser um usuário mais ativo e eu convidar as pessoas, aí eu gosto muto mais de pagar somente uma vez pro TTS e aí poder ter acesso a tudo. Porém, não gosto de saber que as versões dos jogos que eu tenho no TTS podem ser removidas a qualquer momento, já que a publicadora original do jogo pode pedir para remover por entender que ela quebra alguma regra de direito autoral.

Particularmente falando, eu prefiro o modelo do TTS. Prefiro pagar uma vez só e ter acesso irrestrito a todas as coisas, ao invés de poder jogar gratuitamente mas ter a sensação de que se eu não estiver pagando uma assinatura, eu não estou tendo acesso a tudo que o programa me oferece. Mas eu me sinto obrigado a dar o ponto pro Tabletopia. Vendo o mercado de games online, o Free to Play é preferido pela maioria das pessoas, mesmo que tenha muitas restrições quando comparado ao modelo Pay to Play. Pra mim esse é o grande trunfo do Tabletopia e o motivo pelo qual ele vai ter muito mais usuários do que o TTS. (Resultado Parcial: TTS 3 x 2 Tabletopia)

Acessibilidade
Por último, um complemento ao que eu acabei de falar: a acessibilidade ao programa. Obviamente o Tabletopia vai ser muito mais acessível já que ele é gratuito. Mas não só isso, ele também roda em qualquer navegador (menos no Chrome atualmente, o que é um grande erro da parte deles na minha opinião). Com isso ele também rola em qualquer celular e tablet (dos mais novos, claro), sendo que o TTS atualmente só funciona através de um client baixado no PC ou no Mac, seja através do Steam ou não.

Você pode inclusive jogar uma demonstração gratuita agora mesmo. Clique aqui e teste o programa por si mesmo com a demo do Terra Mystica!

Você pode inclusive jogar uma demonstração gratuita agora mesmo. Clique aqui e teste o programa por si mesmo com a demo do Terra Mystica!

Portanto, resultado fácil aqui: o Tabletopia é muito mais fácil de ser acessado do que o TTS. Existe uma promessa do TTS também rodar em navegadores e celulares e tablets, mas ainda não há uma previsão concreta a respeito. Resultado Final: TTS 3 x 3 Tabletopia

Caramba, empatou!!!! 🙂

Eu tinha a certeza quando comecei a escrever que eu ia acabar dando uma pontuação de lavada pro TTS, porque no fundo eu gosto muito mais do TTS do que do Tabletopia. Afinal, o que é mais importante na minha opinião é como a coisa funciona na hora que você está jogando, e como falei ali na parte da apresentação, eu gosto muito mais da sensação de jogar no TTS do que de jogar no Tabletopia. Mas na hora de destrinchar os pontos, deu pra ver que existem pontos em que eu gosto muito do Tabletopia também.

Essa foto é só pra mostrar que existe sim um cenário de fundo no TTS e não apenas vácuo como :)

Essa foto é só pra mostrar que existe sim um cenário de fundo no TTS e não apenas vácuo como as outras fotos sem ser a do Scythe 🙂

Viva a concorrência! Estou bastante ansioso com o lançamento do Tabletopia. Acredito que quanto mais produtos similares no mercado, melhor pra todo mundo, já que assim temos opções e as empresas brigam entre elas pra ver quem faz o melhor serviço. Também gosto de os dois terem um approach tão diferente entre um e outro, fazendo que aquele que se interessa somente por quantidade sem ter garantia de qualidade vá para o TTS, e quem se importa com a qualidade e não aceitaria jogar algo tão tosco quanto essa versão do Arcadia Quest do TTS vá para o Tabletopia.

Estou ansioso também para ver como o TTS responde ao lançamento do Tabletopia. No último mês eles já iniciaram duas mudanças bem grandes: no TTS agora é possível criar vários scripts para fazer contas automáticas no jogo, e também começou a migração do sistema para o Unity 5 a fim de também rodar nos navegadores e tablets e celulares.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos, e muito obrigado por ler até aqui!

Abraços,
Johnnymaxx

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.