Página Inicial > Games, Notícia > O lançamento fracassado de Driveclub

O lançamento fracassado de Driveclub

driveclubheader

Imagine que você vai comprar uma televisão. Aí você chega em casa, liga a TV e após a configuraçao inicial, percebe que todos os canais estão lá, porém eles não possuem imagem. Você vê o canal, vê o nome do canal, vê a programação, mas não consegue assistir nada. É mais ou menos essa a sensação que temos do Driveclub após um dia de seu lançamento oficial.

Driveclub é um jogo de corrida feito pela Evolution estúdios e foi um dos jogos apresentados em fevereiro de 2013, quando a Sony anunciou o PS4 pela primeira vez. Naquela ocasião, disseram que o jogo estaria disponível já no lançamento do console e seria gratuito para todos os assinantes da PS Plus.

O mundo gira, histórias mudam, e o que era para ser um jogo do lançamento do console foi adiado para quase um ano depois, e os assinantes PS Plus que iriam receber o jogo gratuitamente agora receberiam apenas uma versão light do jogo. Uma demo, por assim dizer. Ao menos se um assinante PS Plus quisesse comprar o jogo ele poderia apenas fazer um upgrade dessa versão demo e assim economizar 10 dólares com relação ao jogo completo.

As notícias potencialmente desanimadores não paravam aí. Fomos também informados que uma coisa que todo mundo espera em um jogo de corrida, o replay das partidas, não estaria disponível no lançamento do jogo, sendo disponibilizado em um patch futuro. Assim como as mudanças climáticas também.

Isso tudo já poderia ser motivo suficiente para considerarmos o lançamento do Driveclub algo conturbado. Mas eu não sou assim! Eu sou resistente, eu aguento esse tipo de coisa. Nada disso me fez esperar menos o jogo ou falar mal dele. Afinal, a cada notícia ruim dada, víamos mais um vídeo maravilhoso de sua jogabilidade fluída e gráficos impressionantes. Além do que, o que realmente vende o jogo são suas funcionalidades sociais. Criar um clube, competir com seus amigos, criar eventos para eles, aceitar desafios criados pelos seus amigos e pela comunidade, enfim, tudo que envolve a interação com outros jogadores. Esta é a grande marca da nova geração de jogos e o Driveclub prometia exatamente isso. Estava no nome do jogo e todas as peças publicitárias terminavam com um “Drive together, win together”, algo que pode ser traduzido livremente como “Diriga com seus amigos, ganhe com eles”.

E foi aí que eles soltaram a bola e falharam miseravelmente. Chegou o dia do lançamento (foi ontem, 7 de Outubro de 2014) e como eu havia feito o pré order do upgrade da minha versão free da PS Plus, eu já tinha baixado o jogo e antes de ir ao escritório resolvi jogar um pouco. Notei que os servidores não poderiam ser conectados e eu só podia jogar offline, mas não liguei muito. Afinal, não ia ter amigo nenhum jogando naquela hora mesmo. E também como eram as primeiras horas do lançamento, e contando o horário dos EUA era algo em torno das 4 da manhã, eu resolvi esperar. Mas aí eu fui vendo as notícias e os twitters da galera ao redor do mundo. Todo mundo reclamando, ninguém conseguia conectar.

Tipo, se você passa um ano todo promovendo o seu jogo e dizendo que o seu grande ponto de venda é a conectividade, você precisa garantir que esta conectividade esteja funcionando desde o primeiro momento, caramba! Eu, junto com outros vários, comprei o jogo por causa desta conectividade e agora, neste exato momento, mais de 24 horas depois do lançamento ainda não consigo acessar os servidores! Isso é um absurdo, é intolerável!

E não para por aí né… a versão free que também deveria ser disponibilizada para os assinantes PS Plus não foi adicionada, e o companion app também não foi. O motivo dado pela produtora para as duas ausências é que isso deveria aliviar o stress nos servidores e fazer com quem tem o jogo conseguisse se conectar. Bom amigos, NÃO FUNCIONOU!

Eu não vou nem me aprofundar em uma análise do jogo em si. Primeiro porque gosto é muito subjetivo e eu odeio criar polêmica, e segundo porque como eu não consigo utilizar a função que é a base de todo o jogo, eu não me sinto no direito de análisar nada ainda. Só posso dizer com certeza nesse sentido que ele se joga como um jogo de gerações passadas. Não há mundo aberto, não há opções ou customizações para fazer no carro. Você apenas entra, escolhe uma pista e corre. Para fans de corrida vai funcionar, já que a dirigibilidade do carro é ótima. Para quem está na vibe dos dias de hoje em que tudo tem elementos de RPG incluídos, o jogo vai parecer bastante vazio. (ainda mais sem servidores para jogar com os amigos!!!!!!! hnpf!)

Em suma, os caras da Evolution conseguiram desagradar praticamente todo mundo com este lançamento. Quem queria a versão free para testar o jogo ficou desapontado com a notícia de que a versão free foi adiada para algum dia no futuro (sim, não deram nenhuma data de quando vão lançar). Quem comprou o jogo está com uma experiência limitada porque não consegue se conectar nos servidores (os mais sortudos relatam que chegam a conectar as vezes, mas são desconectados rapidamente). Quem não comprou o jogo ficou decepcionado com a repercussão e se estava pensando em comprar, certamente está reconsiderando. As únicas pessoas que ficaram felizes foram os haters de plantão, que adoram uma tragédia para falar aquele monte de absurdo que conhecemos.

Lançamento pífio, meus senhores, PÍFIO! Negócio agora é continuar farmando engramas no Destiny e esperar eles comprarem mais servidores, ou uma galera desistir de jogar e assim aliviar espaço, o que vier primeiro.

Abraços!
Johnnymaxx

Categories: Games, Notícia Tags: , , , ,