Página Inicial > Análise, Board Games > Arcadia Quest – Aventura e ação o tempo todo

Arcadia Quest – Aventura e ação o tempo todo

Header

Uma das coisas que podem afastar as pessoas dos jogos de tabuleiro é a impressão de que seja um meio de entretenimento muito parado. Afinal, a gente lembra do War e Banco Imobiliário que a gente sempre jogava e tem algumas lembranças ruins do tempo de espera entre a sua rodada e a próxima vez que você fosse jogar. Além, claro, das ações repetitivas. Bem, vocês precisam conhecer Arcadia Quest, da Cool Mini or Not.

Em Arcadia Quest você praticamente não tem nenhum momento parado. Nas poucas vezes em que não está ativamente realizando uma ação, seja com um personagem seu ou com um monstro, você precisa ficar atento nas ações dos outros jogadores pois eles podem mudar o seu plano para o próximo turno. Bom, vamos falar mais detalhadamente disso tudo.

———————————————————————————————————————————————————-
Arcadia QuestArcadia Quest
Jogadores: 2 – 4
Tempo Médio: 60 minutos
Mecânicas: Rolagem de dados, Tabuleiro modular, Modo campanha, Ações intercaladas
Categoria: Aventura, Fantasia, Miniatura
———————————————————————————————————————————————————-

Visão Geral
Arcadia Quest é um jogo para 2 a 4 jogadores onde cada jogador controla uma guilda de 3 heróis, tentando recuperar a cidade de Arcadia que foi dominada por monstros. Assim em primeira vista o jogo parece ser cooperativo, mas o que ainda não foi dito é que as guildas se odeiam. Além de recuperar a cidade, o que a guilda mais quer é ter o poder sobre ela. Então, os jogadores não apenas enfrentarão os monstros nessa aventura, mas também enfrentarão os outros jogadores da mesa.

player-board

Você controla sua guilda com um desses painéis. Como pode ver, ele tem espaço para 3 heróis e cada heróis possui espaço para 4 itens, entre armas, armaduras e acessórios. Cada herói (o jogo vem com 12 na caixa mas existem mais 12 adicionais nas lojas) possui um poder bem específico, fazendo com que você tenha uma enorme variedade de combos possíveis no seu time.

O jogo pode ser jogado como uma aventura única, apenas com você e seus amigos montando seu time, equipando seus personagens e jogando um dos cenários existentes. Porém ele brilha mesmo no modo campanha. Nele, você jogará 6 missões que seguem um enredo e, entre uma missão e outra, poderá aprimorar seus personagens com o dinheiro ganho na missão anterior. Claro que as punições por ter feito uma partida, digamos, irresponsável também existirão, e aqueles personagens que morreram poderão sofrer as consequências no próximo cenário. No final, vocês enfrentam o grande vilão do jogo (o vampiro Lord Fang) e a guilda vencedora do último cenário é considerada a líder da cidade de Arcadia.

TabuleiroCom o seu sistema de tabuleiro modular, cada cenário tem uma sensação completamente diferente do outro. E com a possibilidade de criar times com tantos heróis diferentes, a rejogabilidade é enorme. Caso seu personagem morra, basta usar uma ação de descansar a guilda para ele voltar ao jogo.

Ações
Em seu turno, cada jogador poderá ativar qualquer um dos personagens da sua guilda e se movimentar e/ou atacar seus adversários. Você possui 3 pontos de movimentos, onde cada ponto de movimento pode ser usado para andar um espaço adjacente ou interagir com algum objeto no cenário (como abrir e fechar porta por exemplo). Na hora do ataque, você pode usar um ataque corpo a corpo em algum personagem próximo a você (no mesmo espaço ou adjacente) ou distante de você, desde que tenha linha de visão entre seu personagem e seu alvo.

Após você fazer suas ações com um de seus personagens, o outro jogador fará as suas ações e assim vai indo até chegar em você de novo e etc. Você pode, se quiser, ativar sempre o mesmo personagem, embora não seja muito útil pois a cada ataque você deixa sua arma exausta e não vai poder mais atacar com ela até gastar uma ativação toda para descansar.

Ações dos Monstros
Se você prestou atenção, pode se perguntar “Ué, mas quando os monstros se movem?”. Essa é uma boa pergunta! Eles não possuem um turno ativo. Imagina assim: os monstros vieram e se apossaram da cidade e agora estão de boa. A gente que está vindo atacar eles. Então eles só realizam ações em reação ao que fizermos. Funciona assim:

Ação de Oportunidade: Quando você está perto de um monstro, esse mostro fica atento aos seus passos. Se você tentar sair desse lugar, ou tentar atacar algum outro monstro que não esteja perto de você, ele vai aproveitar para te atacar. Nesse caso, o jogador da sua direita na mesa rola os dados de ataque do monstro (a carta do monstro te informará quantos dados e qual o tipo de ataque dele) e você rola a defesa do seu personagem.

Ação de Reação: Quando você ataca alguém, ele fica irritado. Mesmo se os seus pontos de dano forem suficientes para matar ele, ele ainda terá a chance de fazer o seu movimento e atacar o herói que o matou. Novamente, o jogador a sua direita toma o controle da ação desse monstro e realiza essa jogada para ele. Porém, caso você tenha dado muito dano, o suficiente para causar um “Overkill” (talvez poderia chamar de Morte Súbita), este monstro nem poderá fazer a sua ação de reação.

Monstro

Combate
Falamos bastante de combate mas não falamos como funciona. É assim: O personagem atacando vai rolar o número de dados de ataque que a carta do item que você estiver usando indicar. Estes dados possuem 3 ícones em seus lados: 3 lados possuem ícone de Espada que servem para ataque corpo a corpo, 2 lados com ícone de Arco que servem para o ataque a distância, e o melhor lado de todos, o lado do ataque crítico.

DadosCaso você consiga este lado crítico na sua rolagem, não só ele indica um “hit” como se fosse uma espada (caso seu ataque seja corpo a corpo) ou um arco (se seu ataque for a distância), mas ele também te deixa rolar mais um dado. E isso é acumulativo! Se nesse dado novo você rolar outro crítico, vai rolar mais um dado! E se der de novo, vai rolar mais outro! e assim vai indo até o seu dado não cair mais no lado crítico.

O mesmo funciona para a defesa. O dado de defesa possui apenas dois lados úteis: 1 lado que tem o escudo normal de defesa e 1 lado com a defesa crítica. E se você rolar o lado de defesa crítica, você também rola mais um dado. E mais outro! E mais outro!!! 🙂

Vencendo o Jogo
Cada cenário possui objetivos que os jogadores precisam cumprir para vencer o jogo. Como já dito, as guildas se odeiam, então um objetivo que sempre existe no jogo é o de matar alguém da guilda adversária. Além disso, os cenários possuem também missões PvE (Player versus Environment), onde os jogadores terão que realizar alguma coisa com o jogo em si, seja matar algum monstro ou interagir com algum token, para completar esta missão.

Ganha o cenário quem completar 3 missões primeiro. No caso do jogo para 2 jogadores, somente duas missões são necessárias, mas você é obrigado a ter pelo menos uma missão PvP (Player versus Player) para ser considerado vencedor. Não adianta ir fazer só as missões PvE, você precisa em algum momento matar o pesonagem do seu amiguinho (como já dito, as guildas realmente se odeiam).

Após o fim do cenário, cada jogador soma seu total de ouro e vai para a fase de aprimoramento, onde poderá comprar itens melhores para seus personagens a fim e seguir a campanha. Obviamente, você não troca de personagens entre um cenário e outro. Além disso, os personagens que morreram terão que receber a sua “maldição de morte”, que lhe acompanhará até o fim do próximo cenário.

2b177d709d6dbcc4f529c1f98c53b9c0_large

Resumo
Com tantos personagens em jogo, tantos monstros, os mapas relativamente pequenos e o combate tão dinâmico, o jogo é pura aventura do começo ao fim. Não teve uma vez que eu joguei que a mesa não tenha dado muita gargalhada e o jogo não tenha terminado com aquela sensação de “Quero mais!”. E por sinal, sempre teve mais! É meio que impossível jogar uma vez só e sair da mesa.

HeroisSeu ponto fraco, na minha opinião é também seu ponto forte: A variedade. Isso porque a variedade não vem de graça. Assim como já falei em outro post, a indústria de games analógicos não deve nada à indústria de games digitais no que diz respeito a querer pegar seu dinheiro. No Arcadia Quest, além de comprar o jogo base por algo em torno de 65 dólares, você já tem uma mini campanha extra em uma outra caixa custando uns 40 dólares em média (que já vem com mais 2 heróis) e também possui 12 heróis vendidos a vulso, cada um por seus 10 dólares, trazendo poderes bem legais e mudando bastante a dinâmica de jogo. Isso porque ainda nem falei das miniaturas exclusivas do Kickstarter, promos e coisas assim. Se você quiser tudo do jogo (e depois de jogar uma vez, eu tenho quase certeza que você vai querer), prepare-se para gastar MUITO dinheiro.

Porém, se você não for um colecionista louco como este que vos escreve, você estará salvo desta armadilha e poderá simplesmente se divertir muito com o excelente jogo que é o Arcadia Quest!

Veja este vídeo abaixo de uma partida que fiz com minha esposa. Estou gravando a continuação dessa campanha hoje e devo subir a próxima partida no decorrer da semana.

Abraços e boas roladas! ( ͡° ͜ʖ ͡°)
Johnnymaxx

  1. Rogério
    26, abril, 2016 em 13:46 | #1

    Johnny,

    Meu nome é Rogério, também sou muito fã de boardgames.
    Primeiramente, excelente seu blog e excelente seu review. Através dele que me decidi por comprar o Arcadia agora da galapagos.
    Já assisti teus vídeos no youtube e também achei muito bons.
    Comecei no mundo dos boards com os clássicos, principalmente war.
    Há uns 4 anos comprei meu primeiro board moderno, War of the Rings. Sou fã de Tolkien e quando vi o jogo nem pensei duas vezes. Foi a partir daí que percebi o seu hobbie pode parecer exagero para as outras pessoas. rsrsr. “Você pagou tudo isso por um jogo????”, é a pergunta mais frequente. Mas bem, o jogo veio todo em inglês e eu convenci minha namorada (hoje minha esposa) a traduzirmos todas as cartas e pintarmos as bases das minis de cada nação.
    Hoje minha esposa é minha principal parceira nos jogos, mas também já iniciei nesse mundo minhas cunhadas e alguns sobrinhos.
    Porém, sempre tenho a vontade de conhecer um grupo maior de boardgamers como eu.
    Na minha cidade esse grupo é bem fraquinho e não existem eventos desse tipo.
    de que cidade vc é? vc tem um grupo fixo de jogadores?
    Grande abraço.

  2. Johnnymaxx
    26, abril, 2016 em 14:14 | #2

    Oi Rogério.

    Primeiramente, obrigado pelas palavras! Tanto esse blog quanto o meu canal de vídeos no Youtube são trabalhos que faço pelo simples prazer que tenho ao falar de board games mesmo, e é bastante gratificante ver que estou ajudando algumas pessoas nesse processo de escolha de um jogo. Afinal, como você mesmo citou aí, não é uma coisa barata. 🙂

    Obrigado por compartilhar a sua história também. Acredito que todos passamos por isso. Eu mesmo sempre gostei muito de War e Jogo da Vida, e sempre considerava o Interpol como o melhor jogo de tabuleiro da história da humanidade. Mas eu achava que os jogos de tabuleiro tinham acabado depois do avanço da tecnologia e do boom dos vídeo games. Porém, ano passado, fui apresentando a esse admirável mundo dos board games modernos através do Eldritch Horror e estou apaixonado desde então. Muito legal ver que sua esposa te acompanha nos jogos e vocês dividem esse hobby juntos. 🙂

    Quanto à sua pergunta, eu sou natural de São Paulo, mas enquanto estava lá eu só conseguia jogar com um pessoal em um encontro mensal que o pessoal do grupo Board Games São Paulo realiza na cidade. Porém, dois meses atrás eu me mudei para Manaus com a minha esposa, e aqui eu consegui encontrar um grupo bem legal para jogar semanalmente. Esse grupo eu achei também no Facebook. Descobri que existia um grupo Board Games Manaus e comecei a conversar com o pessoal de lá, que por coincidência estavam atrás de novos jogadores para o grupo deles. Tudo coincidiu e agora todo sábado é dia de board games, e as vezes um ou outro dia na semana também. Aconselho que você procure no Facebook por um grupo aí da sua cidade também. Provavelmente vai encontrar. E caso não encontre, o Board Games Brasil pode ser um lugar legal para entrar e mandar mensagens a fim de achar um pessoal da sua cidade pronto para jogar.

    Um forte abraço pra você, obrigado novamente pelas palavras e boas jogatinas para todos nós!

  1. Nenhum trackback ainda.